Testar, testar e testar...

05 de Setembro de 2017

Quando sei que meu jogo está pronto? Ainda preciso testar?

Olá amigos investigadores! Eu sou o Thiago H. Ferri, investigador da Sherlock S.A., e nosso último artigo foi sobre o suposto registro de patente de jogos, confira: LINK

E caso você esteja começando a criar jogos temos um outro artigo bem legal, confira: LINK

Uma das dúvidas mais constantes de muitos criadores é saber a hora certa de lançar o jogo e como lançar. Num outro momento falaremos como lançar seu jogo, mas agora vamos focar sobre a 'hora certa' de lançá-lo.

Tecnicamente jogos não são uma ciência totalmente exata, porém existem padrões, e saber identificá-los é chave do negócio:


1) Já está pronto?

Nesse ponto, não estamos falando de produção e ilustração, pois na maioria das vezes se você quer lançar o jogo através de uma editora, você nem precisa da arte... o ponto aqui é o quanto seu jogo está pronto no quesito mecânica?

Para começar a entender isso, tente responder as seguintes questões:

- Já testei o bastante?

- Esta rodando sem erros?

- Testei com pessoas diferentes?

Disse sim para todos? Então Vamos ao segundo ponto.


2) Teste Cego

Estranho? Na verdade não muito, pois o teste cego nada mais é do que enviar seu protótipo completo para uma pessoa que nunca jogou para que ela leia o manual e jogue com o grupo dela, para depois te passar o real feedback, de como está sua criação.

Testar com amigos e conhecidos é bem bacana, mas ter uma opinião de fora, que seja sincera e aponte todos os pontos fracos e fortes do jogo é muito importante e fica bem próximo de como realmente está seu jogo.

Aí novamente te pergunto, as pessoas gostaram? Foram feedbacks favoráveis? Sim?

Vamos ao próximo ponto, mas antes algo importantíssimo sobre os dois pontos anteriores.

Feedback Negativo

- Não me olhe com esses olhos Sr. Cthulhu. Me da medo!

Me arrisco a dizer que os feedbacks negativos são mais importantes e melhores do que os positivos. É muito bom falarem bem de seu jogo, desde que seja verdade não é mesmo? Mas, se precisar mudar algo ou algo esteja funcionando estranho é melhor que falem, e você precisa estar preparado para não ficar magoado ou chateado com isso. Entenda que o feedback negativo vai aprimorar o seu jogo, mas obviamente que você deve avaliar esse feedback, se realmente é válido e tem fundamento. A única coisa que não pode acontecer é você ignorá-lo ou se magoar, por que, às vezes, você acaba não concordando, mas no mínimo tente entender e descobrir porque o jogador teve aquela experiência negativa.


3) Finalizei?

Essa é a grande pergunta, e a resposta é sim e não! Acredito que no ponto 1 você testou muito, e no ponto 2 você pode ter retornado ao ponto 1 para ajustar algo e testar novamente. Por isso o título desse artigo é "Testar, testar e testar...", pois este é o segredo: TESTAR MUITO.

Só que ai também está um problema, pois cabe a você decidir a hora certa de parar de testar. Seu jogo é como seu filho, seu queridinho, seu amor, e você quer ele perfeito, mas sempre vai ter alguém que não vai gostar dele, e muitas vezes vai ter coisas que você só vai ver que mudaria, depois de lançar.

O importante é que seu jogo seja legal, que as pessoas se divirtam e que gere felicidade para quem estiver jogando; é neste momento que acreditamos que ele tenha ficado pronto.


Resumindo tudo: Teste e avalie, leve para pessoas diferentes, tenha opiniões sinceras e reais, teste com estranhos e não só com conhecidos, faça testes às cegas, volte a testar e avaliar, teste, não se apegue e decida!

Então investigadores, por hoje é só, espero que tenha esclarecido mais sobre suas dúvidas e agradeço seu tempo por passar em nossa página. Se ficou alguma ponta solta nisso, crítica e sugestões, envie um e-mail para contato@sherlocksa.com.br ou em nossa Fanpage.

O que gostaria de saber para semana que vem?



Sherlock S.A.
contato@sherlocksa.com.br

Rua Palmas,580
Francisco Beltrão - PR
85605-060

Todos os direitos reservados a Sherlock S.A.